quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Casa de bebê



Essa foto é de uma vitrine em Buenos Aires. Eu estava grávida de 5 meses - há quase um ano -, e ainda não sabíamos o sexo do bebê. Tínhamos feito um utrasom antes de sair daqui (queríamos saber se era menina ou menino para fazer as primeiras comprinhas de roupas), mas ela se negou a colaborar. Apareceu sentadinha e com as mãos na frente do “X” da questão. Ou seria o Y?

A loja ficava ao lado do hotel. Todo dia passávamos ali e ficávamos namorando os carneirinhos. No último dia, entramos e compramos aquele pequenininho que está deitado “de bruços” com um travesseiro nas patas.

Tiramos a foto naquela onda de mostrar quando ela crescer: "olha o seu carneirinho na vitrine da loja, nesse dia você estava na barriga da mamãe"... E encarar mil perguntas, claro.

É tão bom lembrar isso. Parece que foi ontem.

**
A decoração mudou um bocado desde que ela nasceu. Um bebê redecora a casa toda, não só o quartinho. Aqui se vê, de relance: o sofá, a mesinha de centro, um leãozinho colorido, o piano, os livros, o palhacinho de pano e o ursinho grudado na sua bola sonora de João-Bobo. Ah, e um tapete emborrachado de quebra-cabeças com o alfabeto e figurinhas mil.

Antes, não tínhamos os animais e todas essas cores. Vivíamos pensando em chamar um decorador para dar um jeitinho. Mas fizemos coisa bem melhor.

Era uma casa muito engraçada.



PS: O carneirinho está no berço (que é para ela dormir contando carneirinho, claro).

Um comentário:

Viviane disse...

Adoro seu(s) blog(s)! E tomei a liberdade de colocá-los na lista de blogs lidos do meu... podia?

bjão,

Viviane
(http://contenhomultidoes.wordpress.com/)