sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Carimbador Maluco

Filha,

era 1984, a mamãe tinha 6/7 anos e, como todas as crianças, adorava música. Que será que você vai achar do meu repertório, hein?

3 comentários:

Angélica disse...

Ai Bibi, estou me sentindo meio velha, hahaha.
Também adorava esse "disco", em especial essa música.
Mas nesse ano eu tinha 3/4 anos (úúú quanta diferença, rsss).
Bom Bibi, pelo menos as músicas, "naquela época" tinham mais qualidade.
Saudades de quando ouvíamos Carimbador Maluco com Raul Seixas e não esse famoso "Créu" e afins. Lamentável que hoje em dia até as crianças ouçam e imitem esse terror.
Beijos pra vc, que assim como eu teve infância (e feliz), rss.

Tácio Oliveira disse...

Bibíssima, quanto tempo! (perdoe a intimidade, mas quem que depois de muito admirar não se vê ouvindo Chico ao invés do composto Chico Buarque, ou mesmo Caê como se refere minha mãe ao correspondente Caetano Veloso...enfim, compreenda!)

Bom, não pude ouvir a música dado que te escrevo clandestinamente do computador do meu trabalho, que apesar de ter internet, som não tem (vi dia desses que 90% dos trabalhadores do mundo usam o computador da empresa para fins pessoais e como sou adepto da inclusão estatística, cá estou).

Ao contrário de você ou da sua amiga Angélica, no ano em questão tinha eu exatos recém completos "menos cinco anos de idade" vindo a nascer somente em meados de 1989, junto com a morte do muro e do nosso dinheiro canarinho nas mãos do Collor... Enfim, perdoe não saber o que escrever, não ser lá um Maluco Beleza ou estar escancarando a boca cheia de dentes esperando a morte chegar...

Por enquanto o abraço do paulistano aqui, que muito apresso tem por você!
Tácio Oliveira

bibi disse...

Tácio, que saudades!! Bom te ver de volta por aqui, espero que venha mais vezes.
Garoto, mas você é muuuito moço! Se bem que eu me lembro de quando você tinha 17 anos. Você andou envelhecendo, hein? Hein?
Hoho.
;o)
___

Angélica,
nem me fale nesses Créus da vida... O que será que nos espera, né?