quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Coisa de papai, coisa de mamãe (para meninas)

Coisa de papai: Jogar a filha para cima, rodopiar, virar de cabeça para baixo, dar cambalhota no ar, fazer “menina de circo” com ela pertinho do teto.

Coisa de mamãe: Coordenar os horários da rotina e, vá lá, ensinar a fazer biquinho de charme.

Coisa de papai: Deixar-se seduzir pelo biquinho, permitir certa flexibilidade nos horários da rotina. Afinal, com esse biquinho, quem resiste?

Coisa de mamãe: (Depois de ter ensinado a fazer biquinho e percebido que o papai se deixou seduzir por ele). Alertar o papai para que não se deixe levar pelo biquinho. O da filha, claro! Tudo em vão.

Coisa de papai: Segurar a mãozinha dela no pediatra. Segurar a mãozinha da mamãe no pediatra. Segurar a barra. Segurar o pediatra (para a mamãe bater).

Coisa de mamãe: Fazer de conta que segura a onda, e acabar segurando mesmo. Depois, fazer de conta mais um pouquinho. E soltar a onda de vez em quando (mas escondida).

Coisa de papai: Enfiar o dedo na goela para desengasgar a filha, se for o caso. Chorar copiosa e inexplicavelmente quando ela diz “papaaaai” seguido de algum miado incompreensível que até soa meigo, mas em que língua?

Coisa de mamãe: Ficar perguntando “O que ela disse? Mas o que ela disse, afinal?”, enquanto o pai se desmonta em lágrimas por não saber e não querer explicar.

Coisa de papai: Acusar a mamãe, com um olhar de reprovação disfarçado de interrogação, ao notar que a menina está parecendo um porco-espinho cor-de-rosa: cheia de enfeites e roupas rosa, da cabeça aos pés.

Coisa de mamãe: Dizer que menina é assim, que é para não confundirem na rua, que mal tem, puxa vida?

Coisa de papai: Pedir socorro na hora de vestir a filha, por não saber o que é pijama e o que é roupa de ir à pracinha em meio àquele mundaréu de joaninhas, borboletas, abelhas e demais insetos cravejados de lantejoula e purpurina.

Coisa de mamãe: Conformar-se: é no colo do pai que ela encontrará proteção, aconchego, aventura, diversão.

Coisa de papai: Conformar-se: é no colo da mãe que ela encontrará compreensão, identidade, cumplicidade, audição.

E, volta e meia, ambos estarão redondamente enganados.

12 comentários:

Anônimo disse...

Coisa de papai: adorar todas as coisas de mamãe.

Aninha disse...

Só tu, mesmo. Escreves sobre assuntos do dia-a-dia de maneira tão encantadora, que é bastante freqüente, ao terminar de ler teus textos, eu me perceber sorrindo com os olhos marejados. Sensação maravilhosa. Obrigada. Abraço apertado

Anônimo disse...

adorei!!!

Angélica disse...

Bibi e sua incrível capacidade de falar das coisas cotidianas com tanto humor.
Parabéns!

bibi disse...

Gente, obrigada!
:o)
beijos da mamãe.

Lali disse...

Confesso que saiu uma lágrima furtiva...rs
Cada vez tenho mais certeza de que família é tudo igual...rs

Lali disse...

Ah!.... Serve, com pequenas alterações, para menininhos também.

anlene gomes de souza disse...

Oi Bibi, estarei no Rio esta semana. Se quiser tento agendar um encontro. Meu e-mail está lá no blog. Beijos

João o Astronauta disse...

Lindo!!

deu até vontade de ter uma menininha pra ensinar ela fazer biquinho tambem... risos

João o Astronauta disse...

ops... brincadeirinha.

a vontade já passou

bibi disse...

meninas, adorei esse pequeno chat aqui nos comentários do blog.
Leve um Casaquinho!, incentivando a mulherada a aumentar a prole!
Aiii meu Deus!
Kkkkk!
Beijos, thanks.

bia disse...

Coisas de titia: querer que a Lara corra para os braços da titia e diga: "quero ficar com a tia Bia!!!"
bjs